terça-feira, 8 de dezembro de 2015

HDLEM MANTÉM CICLO DE DEDETIZAÇÃO

O hospital Deputado Luis Eduardo Magalhães realizou mais um reforço de dedetização (05/11) como medida de prevenção e controle de pragas. Esse processo é monitorado e realizado frequentemente com objetivo de manter os baixos indicies de infecção hospitalar, uma vez que os insetos e ratos são condutores de microrganismos capazes de disseminar infecções.

A importância do controle integrado de pragas em hospitais

No ambiente hospitalar o controle de pragas pode interferir diretamente nos resultados da  atividade-fim dos hospitais, pois as pragas como formigas, ratos, baratas e moscas, podem:
a) Ser vetores biológicos ou mecânicos de diversos agentes patogênicos;
b) Promover contaminação cruzada e ter efeito negativo no controle de infecções hospitalares;
c) Desencadear respostas alérgicas em pacientes sensíveis e
d) Causar estresse psicológico quando visualizadas por pacientes, acompanhantes ou colaboradores de hospital.
Controlar pragas em hospitais é um processo contínuo de gestão de riscos onde a cada decisão é preciso ponderar os riscos de ocorrência e suas consequências versus os riscos inerentes às ações de controle. Da ponderação adequada destes dois conjuntos de fatores nascem as decisões acertadas que conduzem ao trabalho seguro de controle.
Qualquer praga que ocupe um determinado ambiente está sempre em busca de, pelo menos, um dos seguintes fatores: alimento, água e abrigo. Se o homem não oferecer os fatores que elas buscam, as pragas não terão como e nem por que ocupar este local.
Fonte: Bycontrol





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita!